Felipe Michel

Nascido em Jacarepaguá, onde vive até hoje, Felipe Michel, segundo vereador mais votado do PSDB nas eleições municipais de 2016, tem 43 anos, é casado e pai de quatro filhos. Em seu primeiro mandato, foi indicado pelo presidente da casa, Jorge Felippe, para compôr a Mesa Diretora da Câmara Municipal do Rio de Janeiro como suplente do primeiro secretário.

Em julho de 2019, foi convidado pelo prefeito Marcelo Crivella para comandar a Secretaria Municipal de Envelhecimento Saudável, Qualidade de Vida e Eventos, da qual também faz parte a Fundação Parques e Jardins. 

Durante o tempo em que esteve na Secretaria, implementou vários projetos voltados para a terceira idade, como o EmpregabilIDADE, que reinseriu centenas de idosos no mercado de trabalho e acabou virando decreto, e coordenou toda a operação do Carnaval 2020, que incluía  blocos de rua, bailes de bairros e desfiles no Sambódromo e na Intendente Magalhães. Foi o responsável pela adoção das barreiras de segurança nos megablocos e pelo combate aos blocos piratas. 

De volta à Câmara, lutou contra o valor abusivo do pedágio da Linha Amarela, sempre ouvindo os anseios da população e das classes pelas quais sempre atendeu, como a do transporte alternativo e a do esporte. 

Por ter sido jogador profissional do Flamengo, da seleção brasileiras e de clubes do exterior, Felipe Michel tem uma relação intensa com o esporte. Tanto que um de seus principais projetos é a Lei de Incentivo ao Esporte, sancionada pelo prefeito no início de 2020. 

Nesta pandemia, está acompanhando e fiscalizando de perto o funcionamento dos hospitais especializados no tratamento da doença, e criando diversos projetos de lei voltados para o bem-estar da população.