EM LIVE COM FELIPE MICHEL, DR. LUIZINHO PREVÊ ABERTURA DE ESCOLAS SÓ EM AGOSTO

O vereador Felipe Michel abriu a semana de lives no Instagram conversando com o deputado federal Dr. Luizinho, coordenador da Comissão da Câmara para o combate ao COVID-19. 

Ele disse que o quadro da doença no Rio de Janeiro ainda é grave, mas que a procura nas enfermarias vem caindo. Segundo Luizinho, há quinze dias, a rede privada de saúde estava com todos os leitos ocupados, hoje isso não acontece. 

O deputado defendeu a reabertura gradual das atividades comerciais a partir de 1 de junho,
seguindo o protocolo de segurança, como uso de máscaras e controle de temperatura. 

“Os restaurantes devem reabrir com apenas 25% das mesas ocupadas e uma distância de três meses vazias para cada cliente. Já as academias devem reabrir apenas as salas de musculação. As aulas indoor ainda não são seguras”. 

Para Dr. Luizinho, a retomada das atividades indoor devem acontecer somente em agosto, junto com as aulas escolares. 

“Temos que organizar o retorno às escolas no dia 1 de agosto, de segunda a sábado, dividindo as turmas pela metade e alternando os dias de cada uma. A alimentação deve ser feita em horários alternados. Se o número de contaminados não aumentar, tudo volta ao normal em setembro. Ainda não temos nível de contaminação suficiente para liberar”. 

Felipe Michel perguntou sobre a situação no Ministério da Saúde, depois da saída de Nelson Teich. 

“O Ministério da Saúde precisa de continuidade de trabalho. O presidente não pode mexer no general Pazuello pelos próximos noventa dias. A principal função do Ministério é logística, a parte médica está nas mãos dos estados e municípios, cada lugar tem sua peculiaridade. Por isso o trabalho não pode ser interrompido”, explicou Dr. Luizinho. 

Luizinho defendeu que a cloroquina deve ser disponibilizada nos postos de saúde para a população que não tem condições financeiras de comprar, mas alertou que os pacientes só devem usar o medicamento mediante prescrição médica. 

“Essas decisões têm que partir do médico, porque pessoas com problemas cardíacos, por exemplo, não podem usar. Várias pessoas no mundo estão usando e tendo bons resultados, outras que usaram foram para o CTI”.

De acordo com Luizinho, os gabinetes em Brasília estão fechados e no plenário somente os deputados podem entrar. 
Luizinho encerrou a entrevista com uma boa notícia: “Até o carnaval de 2021 já estaremos com vida normal”.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email

Vamos melhorar o seu bairro juntos?

Preencha que te retornaremos